Conecte-se conosco

As aparências enganam

Aqueles que acompanham de longe o barulhento noticiário sobre a provável abertura de um processo de impeachment contra...

Publicado em


Aqueles que acompanham de longe o barulhento noticiário sobre a provável abertura de um processo de impeachment contra o presidente norte-americano Donald Trump, originado na ferrenha disputa que ele trava contra os democratas, podem estar pensando que o episódio ameaça seriamente suas chances de reeleição.

Talvez não seja bem assim, como mostra a história recente do país.

Para que se entenda melhor o cenário, convém lembrar que ao longo de praticamente todo o seu mandato, a taxa de aprovação do republicano foi bastante inferior à da primeira gestão do antecessor Barack Obama.

Após 32 meses de governo com uma popularidade muito similar à que Trump desfruta neste momento (veja abaixo o gráfico comparativo), Obama acabou se reelegendo com facilidade.

Daí os analistas políticos concluírem que, salvo novos e maiores escândalos que o envolvam diretamente ou o início de uma recessão nos Estados Unidos ainda antes do pleito, Trump tem possibilidades mais significativas de reeleição do que indicariam as atuais pesquisas eleitorais.

Quem viver, verá.


 

Publicidade