• Estadao Conteudo

12 Agosto 2017 | 18h44min

Apoiado por mais de 36 mil torcedores, o Internacional conquistou a sua quarta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro da Série B ao bater o Londrina por 3 a 1, neste sábado, no estádio Beira-Rio, pela 20.ª rodada, a primeira do returno. O time gaúcho retomou a vice-liderança com 36 pontos, apenas três atrás do líder América-MG. O clube paranaense continua com 27, em posição intermediária.

Este foi o duelo da melhor defesa, do Internacional, com 13 gols sofridos e sem ser vazado há quatro jogos, contra o melhor ataque, do Londrina, com 28 marcados. Pela primeira vez o técnico Guto Ferreira pode repetir a escalação do time gaúcho, diante de um adversário com a marcação reforçada. O clube paranaense temia pela terceira derrota seguida, pois vinha de tropeços para Vila Nova e América-MG.

No primeiro turno, no Paraná, o Internacional tinha vencido por 3 a 0, dando a impressão, na época, de que passaria fácil pelos concorrentes ao acesso. Mas o time passou por maus momentos, perdeu o técnico Antônio Carlos Zago e só agora se acertou com Guto Ferreira ao atingir três vitórias seguidas - as outras foram contra Oeste, Goiás e Guarani.

O JOGO - Como era esperado, apoiado por sua torcida, o Internacional imprimiu pressão nos minutos iniciais. Acuou o adversário e teve a sua primeira grande chance em um chute de fora da área do zagueiro Victor Cuesta. Ele chutou forte de perna esquerda e o goleiro César espalmou por cima do travessão logo aos três minutos.

O Londrina só iria mesmo esperar um contra-ataque. Tanto que chegou ao ataque com perigo em uma ligação direta de César para o atacante Carlos Henrique. Ele recebeu a bola em velocidade, carregou entre dois zagueiros e bateu cruzado na entrada da área. Para sorte do time gaúcho, para fora. Uma grande chance aos nove minutos.

Se o melhor ataque não acertava, o sistema de marcação armado pelo técnico Cláudio Tencati ia bem pelo lado do Londrina. Ele posicionou os dois volantes bem na frente da defesa, impedindo as infiltrações do Internacional. Só mesmo uma falha defensiva ou uma jogada individual do ataque poderia balançar as redes. Nada aconteceu.

Mas tudo mudou logo no início do segundo tempo, quando o meia argentino D´Alessandro cobrou falta pelo lado esquerdo em direção à pequena área. Victor Cuesta subiu entre dois adversários e desviou de cabeça para as redes. Primeiro gol aos três minutos.

Era tudo o que o Londrina não contava: sofrer o gol tão rápido. Teria que adiantar um pouco a sua marcação. Mas nem conseguiu porque o Internacional manteve a pressão e quase ampliou aos oito minutos, quando teve três chances seguidas após saída errada da defesa. Leandro Damião chutou primeiro em cima de César, depois Sasha chutou duas vezes. A primeira em cima de Artur e a segunda Reginaldo tirou quase em cima da linha do gol.

Por fim, de longe, Henrique Dourado exigiu que César mandasse a bola para escanteio. Na cobrança, quase D´Alessandro fez um gol olímpico, mas a bola tocou no travessão e saiu do outro lado. O Londrina logo mudou com a entrada do meia Rafael Gava no lugar do volante Thiago Lopes. E quase empatou aos 12 minutos, quando a defesa do Internacional parou pedindo impedimento e Carlos Henrique apareceu livre na frente de Danilo Fernandes, que saiu e tirou a bola dos pés do atacante.

Mais tranquilo com a vantagem, o Internacional passou a valorizar a posse de bola na espera de ampliar o placar. Mas cansou e relaxou na marcação na saída de bola. A defesa voltou a falhar aos 23 minutos. Artur dominou a bola na esquerda e fez o passe em diagonal para a entrada de Biaia. Ele viu o goleiro Danilo Fernandes e tocou por baixo, empatando o jogo. Por algum tempo, o Londrina gostou do jogo e até sonhou com uma virada.

Dois minutos após o gol, Guto Ferreira fez duas trocas. Saíram Willian Pottker e D´Alessandro para as entradas, respectivamente, de Nico López e Camilo. Deu certo. Em um escanteio cobrado por Camilo, o zagueiro Klaus subiu bem de cabeça e testou para o chão, fazendo o segundo gol aos 33 minutos. Três minutos mais tarde, o zagueiro apareceu de novo para ampliar. Desta vez Camilo bateu escanteio do lado esquerdo e Klaus testou firme.

A partir daí, o Londrina não reagiu mais. O Internacional passou a jogar sob os gritos de sua torcida, mostrou raça e segurou a vitória merecida.

O Internacional só volta a campo no próximo sábado, às 16h30, contra o ABC, em Natal. O Londrina abre a 21.ª rodada nesta terça-feira, às 19h15, contra o Brasil-RS, no estádio do Café, em Londrina, na região norte do Paraná.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 x 1 LONDRINA

INTERNACIONAL - Danilo Fernandes; Claudio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, D'Alessandro (Camilo), William Pottker (Nico López) e Eduardo Sasha (Gutiérrez); Leandro Damião. Técnico: Guto Ferreira.

LONDRINA - César; Reginaldo, Gustavo, Edson Silva e Ayrton; Rômulo, Bidía (William Henrique), Jardel e Thiago Lopes (Rafael Gava); Artur e Carlos Henrique (Wellisson). Técnico: Cláudio Tencati.

GOLS - Victor Cuesta, aos 3, Bidia, aos 23, e Klaus, aos 33 e aos 36 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo Dourado (Internacional); Gustavo e Bidia (Londrina).

ÁRBITRO - Sávio Pereira Sampaio (DF).

RENDA - R$ 744.437,00.

PÚBLICO - 30.502 pagantes (36.092 no total).

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Carregar mais notas ao vivo
Envie seu comentário Seu endereço de email não será divulgado